28 de set de 2011

Paciência aí!

Talvez não devesse mas hoje senti imensa vontade de falar... como já repeti muitas vezes aqui este é meu espaço de alegrias, tristezas, opiniões, dicas e ás vezes de desabafo.

Não chega a ser um diário pois não cabe e não faz meu tipo, sou daquelas que gosta de escrever  não tem hora, data marcada ou dia exato. Escrevo quando a inspiração vem, em minhas bolsas encontro muitas anotações, elas passam por meu sentimento, pelo raciocínio e brotam de minhas  mãos. Um processo que nem sempre acaba em escritas (textos), ás vezes acaba em música de repente em poesia.

Hoje não sei bem se faço um desabafo. Não acredito muito em inferno astral, porém pra quem não sabe  dia 17 vou aniversariar e por mais incrível que pareça faz uma semana que estou mais irritada, intolerante, impaciente e mandona os outros adjetivos não publico aqui  mas resumo como insuportável. 

Merda! Não sou assim normalmente, pelo contrário normalmente me dou mau por não acreditar que é dessa forma que se resolvem as coisas. Acontece que tão estou sabendo discernir até onde estou certa  ou é exagero.

Também penso que não será agora que vou descobrir se inferno atral existe mesmo ou não, o que posso fazer no momento e pedir desculpas e compreensão do amigos , colegas e parcerias que não foram tratadas da melhor forma e ouviram bobagens sem saber porque!

Amigos queridos  será que vocês me aguentam até o aniver? Espero que sim, pois vamos comemorar muito e meu paraíso astral vai chegar!

27 de set de 2011

A Primavera - Olavo Bilac

Romero Britto
Coro das quatro estações:

Cantemos! Fora a tristeza !
Saudemos a luz do dia:
Saudemos a Natureza !
Já nos voltou a alegria !

A Primavera:

Eu sou a Primavera !
Está limpa a atmosfera,
E o sol brilha sem véu !
Todos os passarinhos
Já saem dos seus ninhos,
Voando pelo céu.
Há risos na cascata,
Nos lagos e na mata,
Na serra e no vergel:
Andam os beija-flores
Pousando sobre as flores,
Sugando-lhes o mel.
Dou vida aos verdes ramos,
Dou voz aos gaturamos
E paz aos corações;
Cubro as paredes de hera;
Eu sou a Primavera,
A flor das estações !

Coro das quatro estações:

Cantemos! Fora a tristeza !
Saudemos a luz do dia:
Saudemos a Natureza !
Já nos voltou a alegria !

Olavo Bilac

A primavera chegou!


Digo até ano que vem, ao Sr. Inverno  e  até mais ao Sr.Outono. Na hora de acordar o relógio despertador já não é necessário, pelas frestas da persiana vejo a luz do sol entrar e ouço os pássaros a cantar. Este é o sinal...

A  prima mais querida chegou e chegou para anunciar que logo, logo o belo verão chegará. Muito bem vinda minha linda Primavera!

Abro a janela do quarto e avisto o tal rio, lago ou estuário como preferir chamar, gosto de chamá-lo de rio Guaíba. Hoje parecia um lago , um espelho igual os de caixinhas de música. O céu azul compartilhava essa beleza,  para completar as árvores da Duque de Caxias estão mais vivas e floridas.

Num alçar de voo um passarinho pousa na janela e  avisa a  todos:  a Primavera chegou!  As manhãs ficarão cheias de sorrisos e o  pôr-do-sol  mais lindo do Brasil  cada dia mais tarde!

Bem vida prima querida ! Bem vinda  PRIMAVERA!

13 de set de 2011

É bom demais ser gaúcho!

Clássicas mesmo são as propagandas da "Cerveja Polar". Esta campanha é a cara dos gaúchos tem as expressões e gírias originais da  nossa "Terrinha" como "cacetinho" leia-se pão frances, "berga" leia-se bergamota, mexirica, "redença" refere-se ao Parque da Redenção e por aí vai! Aos curiosos indico o "Dicionário do Porto-Alegrês" de Luís Augusto Fischer. Por enquanto dá para dar umas boas risadas com a originalidade da Cerveja Polar.